Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Ciências Sempre!

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

CITOLOGIA, O ESTUDO DAS CÉLULAS

Desenho esquemático de um neurônio

     A célula é a unidade básica dos seres vivos. Há seres vivos que apresentam uma só célula, são unicelulares. É o caso dos seres vivos pertencentes ao reino Monera e de muitos outros pertencentes ao reino Protista. As plantas e os animais são constituídos de numerosas células, são pluricelulares. Os vírus não são formados por células, só realizam funções vitais após invadir uma célula e fazer uso de sua estrutura para formar novos vírus. 
     O ser humano tem o seu corpo composto de um número muito grande de células, todas com organização semelhante. Há muitos tipos de células, que se encontram associados no organismo formando tecidos. 
   Todas as células possuem partes ou estruturas que contribuem para o seu funcionamento como um todo.
       A célula pode ser descrita como uma unidade envolvida por uma membrana e constituída por um citoplasma e núcleo. Tanto o núcleo como o citoplasma são formados por partes menores e muitas delas só conseguimos distinguir claramente com o auxílio do microscópio eletrônico.
    A membrana celular controla a entrada e saída de substâncias na célula.
       O citoplasma é a maior porção da célula, compreendida entre a membrana e o núcleo. Seus compostos mais abundantes são a água e a proteína. Nele se encontram corpúsculos, que são os "pequenos órgãos" da célula, por isso são denominados organelas. Entre elas destacam-se: 
  • O retículo endoplasmático, um sistema de canais e tubos por onde circulam materiais e ocorrem reações químicas importantes;
  • As mitocôndrias, conhecidas como as "centrais de energéticas" das células, que participam dos processos que fornecem energia para as atividades das células. Para tanto, as mitocôndrias consomem gás oxigênio e liberam gás carbônico;
  • Os ribossomos, associados, grande parte, às membranas do retículo endoplasmático e envolvidos na síntese (fabricação) de proteínas; 
  • O complexo golgiense, que armazena temporariamente materiais sintetizados por outros constituintes da célula e os transporta;
  • Os lisossomos, organelas típicas das células animais, encarregadas da digestão celular;
  • Os centríolos, que, na maioria das células eucarióticas (que possuem núcleo organizado), têm função relacionada com a divisão celular e com a formação de cílios e flagelos.
     O núcleo funciona como o centro de controle da célula, nele se encontram os cromossomos, filamentos de DNA que representam o material genético do indivíduo. Todo o metabolismo da célula depende do núcleo.

DIFERENÇAS ENTRE CÉLULA ANIMAL E VEGETAL
     
     A célula vegetal distingui-se fundamentalmente da célula animal por apresentar parede celular e cloroplastos. Mitocôndrias, complexo golgiense, retículo endoplasmático e ribossomos são comuns para os dois tipos de célula. 
   A parede celular é um reforço externo constituído de celulose, um tipo de carboidrato ou açúcar. Os cloroplastos são organelas ricas em clorofila, pigmento verde que permite à planta aproveitar parte da energia solar para realizar a fotossíntese.
     Outra organela importante nas células vegetais é o vacúolo, que acumula água e substâncias diversas.

FONTE: Retirado do livro de ciências do 8º ano. CORPO HUMANO - Novo Pensar. Autores: Demétrio Gowdak - Eduardo Martins. Editora FTD. Figuras coletadas na WIKIPÉDIA.

      

14 comentários:

keycy kelly disse...

nosso copo e a mas linda maquina que homens ja mas poria criar igual tao perfeita e muito detalhes anatomia nus deixa mas conhecedores de que deus e humm maior em tudo na nossa vida

Maria de nazare Pereira disse...

muito bom ,gostei bem claro.

Prof. Leopoldo Quaresma Júnior disse...

Obrigado. Sempre estou tentando melhorar.

jca.ju disse...

ÓTIMO TRABALHO.

EXCELENTE CONTEÚDO, CADA VEZ ME APAIXONO PELA BIOLOGIA

PARABÉNS PELO TRABALHO!

JU.JCA911@LIVE.COM

Camila Santtos disse...

Amei essa matéria,adoro biologia e estou no período de provas.. me ajudou bastante saber mais sobre as células do corpo humano parabéns!! muito bom mesmo

Cassandra Barbosa disse...

obrigado me ajudo muito

gaby disse...

obg me ajudou mt :)

Douglassilva Damasceno disse...

deus e muito maravilhoso por fazer uma coisa tão linda como nosso corpo

J Yrikes disse...

Finalmente achei alguma coisa que presta

ju disse...

Gostei bastante e me ajudou sendo claro. Obrigada professor!

Anônimo disse...

Muito bom, Parabéns!

Anônimo disse...

Muito boa a explicação! Gostei muito do jeito fácil é explicativo da matéria.

Unknown disse...

Como? Não entendi nada.

Rafenes Abdias disse...

Muito obrigado, acrescentou muito nos meus conhecimentos.

Quer saber mais sobre vulcões e sobre terremotos?

terremoto

Confira os posts sobre o assunto! Conheça causas, efeitos e entenda o que são essas manifestações da natureza!
krakatoa.jpg

Vulcões e terremotos

Os vulcões e terremotos representam as formas mais enérgicas e rápidas de manifestação dinâmica do planeta. Ocorrem tanto em áreas oceânicas como continentais, e são válvulas de escape que permitem o extravasamento repentino de energias acumuladas ao longo de anos, milhares ou milhões de anos. Esses eventos são sinais de que, no interior da Terra, longe dos nossos olhos e instrumentos de pesquisa, ocorrem fenômenos dinâmicos que liberam energia e se refletem na superfície, modificando-a. Por outro lado, também existem formas lentas de manifestação da dinâmica interna terrestre. As placas tectônicas, conforme a teoria da Tectônica de Placas, incluem continentes e partes de oceanos, que movem-se em mútua aproximação ou distanciamento, a velocidades medidas de alguns centímetros por ano, assim contribuindo para a incessante evolução do relevo e da distribuição dos continentes e oceanos na superfície terrestre.

Fonte: http://www.ibb.unesp.br/departamentos/Zoologia/material_didatico/prof_marcello/Geologia/Terra_Dinamica

Saiba mais, lendo os posts sobre vulcões e terremotos!

Abaixo, entenda a Escala Richter!

Escala Richter

Escala Richter

Vídeo sobre terremotos e vulcões