Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Ciências Sempre!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

ANIMAIS INVERTEBRADOS


     O nome invertebrado não se aplica a apenas  um dos filos, mas a um conjunto deles. Todos os filos de animais que não possuem esqueleto ósseo ou cartilaginoso são invertebrados. Alguns são exclusivamente aquáticos, vivendo isolados ou formando colônias; outros são terrestres e alguns vivem dentro de outros seres vivos, como parasitas. 
     Embora os invertebrados não sejam animais tão conhecidos como os vertebrados, aparecem na natureza em número muito maior e com muito mais variedade; também são também os mais antigos. Os invertebrados mais simples são: poríferos, cnidários, platelmintos, namatódeos, moluscos, anelídeos e artrópodes, sendo esse último o grupo dos invertebrados mais desenvolvidos.   

OS PORÍFEROS

Esponja-do-mar
     Os poríferos (do grego póros, passagem, orifício, e do latim ferre, levar, ser portador) são animais necessariamente aquáticos, popularmente chamados de esponjas. Podem viver na água doce, mas a maioria está no mar fixada sobre pedras ou conchas de animais. Possuem tamanho variado, desde alguns milímetros até mais de 20 centímetros. Sua cor diversifica-se bastante: vermelho, verde, laranja, roxo, amarelo ou marrom. 
   
OS CNIDÁRIOS

animais-invertebrados-16
Água-viva
     No filo dos cnidários, já um pouco mais desenvolvidos, estão as águas-vivas, as caravelas-portuguesas, as anêmonas-do-mar, os corais e as hidras, entre outros animais.
     Todos são aquáticos, sendo a grande maioria marinha. A hidra é um exemplo de cnidário (do grego knide, irritante) de água doce.
     Se você costuma ir à praia, por certo deve ter visto animais um tanto esquisitos, por serem formados quase só de água. São as águas-vivas, também conhecidas por medusas, com formato que lembra um guarda-chuva. Os cnidários que têm formato semelhante a um tubo geralmente fixo na base, como as anêmonas-do-mar, são denominados pólipos. Ao redor da boca de pólipos e medusas existem tentáculos característicos do filo.

OS PLATELMINTOS

Taenia solium
     Vamos conhecer um grupo de animais que possuem o corpo alongado e achatado e que formam o filo dos platelmintos (do grego platys, chato e helminthes, verme).
     Alguns platelmintos vivem como parasitas, causando danos a outros animais, inclusive ao ser humano.
     Entre as doenças mais comuns causadas por platelmintos está a teníase.
     A teníase é causada por um verme que geralmente vive sozinho dentro do intestino humano, sendo assim denominado solitária.

OS NEMATÓDEOS

Lombriga
     Os nematódeos (do grego nematos, filamento, e eidos, forma) reúnem vermes de corpo cilíndrico, não dividido em anéis. Podem ser de vida livre, mas grande número é parasita. Possuem tamanho que varia de milímetros até mais de 8 metros, como é o caso do parasita de algumas baleias. Entre os parasitas podem ser citados a lombriga, o ancilóstomo, o oxiúro, o bicho-geográfico e a filária.  

OS MOLUSCOS

animais-invertebrados-15
Polvo
      São moluscos (do latim mollis, mole) animais como o caracol, o caramujo, a lesma, a ostra, o marisco, o polvo e a lula, cujo corpo geralmente está dividido em cabeça, pé ou tentáculos e massa visceral, um conjunto de órgãos coberto ou não por uma concha feita pelo animal e à base de cálcio.  Representam o segundo maior grupo de invertebrados e possuem, como o nome sugere, corpo mole. Sua importância econômica é muito grande. Muitos moluscos são comestíveis, como a lula, o polvo e os mariscos. Há moluscos que produzem uma tinta pra se defender, essa tinta, tipo nanquim, é aproveitada pelo ser humano para desenhar.
     As pérolas produzidas pelas ostras têm grande valor na fabricação de joias, e as conchas já foram usadas na antiguidade como dinheiro. Pela beleza que têm, muitas conchas são procuradas por colecionadores e atingem altos preços. Por serem ricas em cálcio, as conchas podem ser usadas para compor a ração dos animais.

OS ANELÍDEOS

animais-invertebrados-6
Minhoca e poliqueta
     O filo dos anelídeos (do latim anellus, anel, e do grego eidos, forma) compreende vermes com o corpo segmentado em forma de anéis. Existem três classes mais importantes de anelídeos: a das minhocas, a dos representantes marinhos e a das sanguessugas. Os anelídeos mais conhecidos são as minhocas.

OS ARTRÓPODES

animais-invertebrados-14
Piolho-de-cobra ou gongolô
     Os artrópodes (do grego árthron, articulado, e podós, pé) constituem o grupo com o maior número de espécies. Avalia-se que para cada animal não artrópode existam três artrópodes. Entre os artrópodes, temos os crustáceos, os insetos, os aracnídeos, os quilópodes e os diplópodes. O camarão e a lagostas são crustáceos; a abelha e a formiga  são insetos; o escorpião e a aranha são aracnídeos; a lacraia é um quilópode e o piolho-de-cobra ou gongolô, um diplópode.

FONTE: Livro de ciências do 7º ano, SERES VIVOS – CIÊNCIAS NOVO PENSAR, EDIÇÃO RENOVADA. Autores: Demétrio Gowdak e Eduardo Martins. Ed. FTD.
   


    
      


3 comentários:

maria eduarda disse...

blog ótimo professor sou sua aluna do 6 anoB NO IVONE

Prof. Leopoldo Quaresma Júnior disse...

Oi Maria Eduarda, que bom que gostou. Estou sempre colocando informações novas por aqui. Seja bem-vinda.

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Minhas saudações.
António Batalha.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

Quer saber mais sobre vulcões e sobre terremotos?

terremoto

Confira os posts sobre o assunto! Conheça causas, efeitos e entenda o que são essas manifestações da natureza!
krakatoa.jpg

Vulcões e terremotos

Os vulcões e terremotos representam as formas mais enérgicas e rápidas de manifestação dinâmica do planeta. Ocorrem tanto em áreas oceânicas como continentais, e são válvulas de escape que permitem o extravasamento repentino de energias acumuladas ao longo de anos, milhares ou milhões de anos. Esses eventos são sinais de que, no interior da Terra, longe dos nossos olhos e instrumentos de pesquisa, ocorrem fenômenos dinâmicos que liberam energia e se refletem na superfície, modificando-a. Por outro lado, também existem formas lentas de manifestação da dinâmica interna terrestre. As placas tectônicas, conforme a teoria da Tectônica de Placas, incluem continentes e partes de oceanos, que movem-se em mútua aproximação ou distanciamento, a velocidades medidas de alguns centímetros por ano, assim contribuindo para a incessante evolução do relevo e da distribuição dos continentes e oceanos na superfície terrestre.

Fonte: http://www.ibb.unesp.br/departamentos/Zoologia/material_didatico/prof_marcello/Geologia/Terra_Dinamica

Saiba mais, lendo os posts sobre vulcões e terremotos!

Abaixo, entenda a Escala Richter!

Escala Richter

Escala Richter

Vídeo sobre terremotos e vulcões